Minha experiência como Facilitadora da Cura Reconectiva à Distância

Se me dissessem há um ano que num domingo de manhã estaria a escrever este artigo para publicar na internet soltaria uma gargalhada.

Cura à distância

Numa sexta-feira à noite recebi um telefonema de uma amiga (neste caso da melhor amiga, aquela que nos conhece quase tão bem e às vezes melhor que nós próprios) desesperada, a dizer que queria fazer uma Cura Reconectiva porque exposta a um determinado factor (confidencial) tudo lhe corria mal.
Num primeiro momento falei-lhe de uma colega que vive na mesma zona, mas depois surgiu-me o pensamento “é para fazer Cura à distância”. Obedeci.
Combinámos falar no sábado à tarde. Às 16,30 recebi uma chamada a dizer que estava disponível, reagendámos para as 17,30, hora a que eu estaria disponível. Nessa altura enviei um SMS, liguei duas vezes, para lhe perguntar se estava pronta, e não obtive qualquer resposta. Pensei que ela estava já preparada para que eu lhe facilitasse a Cura à distância. Resolvi iniciar o processo. Cerca de 40 minutos depois recebo uma chamada desta pessoa a pedir desculpa mas que tinha o telemóvel em silêncio, que não viu as minhas chamadas nem o SMS.
Fiquei um pouco aborrecida, hesitei, resolvi não lhe dizer que tinha estado a fazer a Cura e voltei a agendar para as 19,30 (o jogo Porto-Benfica ia começar e eu não podia perdê-lo). A minha amiga concordou. À hora marcada voltei a ligar. E o que ouvi deixou-me perplexa: “não sei o que me aconteceu depois de ter falado contigo, deu-me uma energia e fui aspirar e lavar o carro. Há mais de dez anos que isto não acontecia.” Perguntei-lhe o que estava a fazer no período em que lhe tinha ligado, respondeu que estava no sofá a ver televisão.
Nessa noite, às 3,30 da manhã, eu acordei com um pesadelo horrível em que esta minha amiga estava envolvida. No pesadelo eu tentava salvá-la de algo que a perseguia. Nessa noite à mesma hora a minha amiga também acordou, com um pesadelo, em que eu a estava a ajudar…. Dois dias depois a luz da sala, da casa dela, apareceu acesa. Cerca de 3 semanas depois o testemunho é “que anda a ser levada ao colo, que só não vê quem não quer ver”.

Sou, todos os dias, grata. Grata pelo privilégio de ter este trabalho.

Com esta pessoa aprendi que as Entidades, Frequências, Anjos, Universo, como lhe queiramos chamar estão acima da distância, hora e modo. Entendi que a efectividade da cura é tão real numa Cura em presença como à distância.

20140518-133029-48629244.jpg

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s